Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Vice-líder do governo se diz ameaçado por presidente do PHS


Deputado reclama pressão da Executiva Estadual para que ele deixe o partido

Décio Junior - Núcleo de Comunicação Bloco Minas Melhor

Foto: Assessoria do deputado Dirceu Ribeiro


O deputado Dirceu Ribeiro (PHS) denunciou na quarta-feira (24/05) uma “ordem” da Executiva Estadual para que ele deixe o cargo de vice-líder do governo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Segundo o parlamentar, ele vem sendo perseguido pelo presidente da legenda, Marcelo Aro.

O parlamentar divulgou o ofício em que a Executiva Estadual comunicou ainda o posicionamento do partido, pedindo a adoção de uma postura independente, “sem vínculos com a situação ou com a oposição”.

O ofício, com data do dia 19 de maio, deu um prazo de 24h para que o parlamentar comunicasse a decisão à mesa diretora da Assembleia. “Há dois anos estou na vice-liderança e quando isso aconteceu tive apoio do partido. Agora comuniquei a decisão da Executiva Estadual ao Diretório Nacional do PHS e vou aguardar as orientações”, disse.

O parlamentar também foi orientado a votar contra o Projeto de Lei 4.092/17, aprovado na quarta-feira com votos da oposição e da base, que institui o Programa de Assistência Estudantil na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) e na Estadual de Montes Claros (Unimontes), além da aplicação do sistema de cotas. “Apresentei uma emenda ao projeto que foi acatada, para defender os professores contratados da UEMG. E vem agora o partido mandado eu votar contra esse projeto”, relatou.

Segundo o parlamentar, o partido não apresentou nenhuma explicação para o envio dos ofícios. “Qual o motivo em votar contra cotas para alunos pobres que precisam estudar e fazer o Brasil crescer? Eu voto de acordo com os interesses de Minas Gerais e com os interesses de nossa região”, avisou.

Dirceu Ribeiro lamentou ainda a ausência do presidente Marcelo Aro em reunião marcada na semana passada. “Eu respeito o partido, nunca passei por cima do comando. Mas se querem me tirar do partido vamos fazer um acordo e eu saio pela porta da frente”, disse.

Líder cobra reação do Governo - Na reunião extraordinária da manhã, o líder do governo na Assembleia, deputado Durval Ângelo (PT), havia feito pronunciamento em Plenário denunciando a pressão sofrida pelo colega. Ele leu o ofício do PHS orientando o voto contrário ao projeto, questionou os motivos da decisão e frisou que Dirceu Ribeiro não a seguiria. Durval lembrou que com à intermediação do deputado, a UEMG de Ubá vai sair de um galpão para ser instalada em um prédio novo, graças à liberação de R$ 7 milhões pelo Governo do Estado.

"Nenhum partido faz isso em relação a projetos de lei, porque deve ser respeitada a liberdade de consciência do parlamentar, mas o deputado está sendo ameaçado por votar a favor desse projeto", ressaltou Durval. Durval Ângelo também destacou que Marcelo Aro tem cargos nomeados no Governo e cobrou medidas drásticas do Executivo a esse respeito. "Do contrário, o Governo se desmoraliza", considerou.


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes