Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Secretário de Fazenda defende transferência de imóveis ociosos do estado para aumentar arrecadação


Secretário de Fazenda José Afonso Bicalho

Núcleo de Comunicação Bloco Minas Melhor

Foto: Ricardo Barbosa / ALMG

Em Audiência Pública realizada pela Comissão de Administração Pública (APU) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na quinta-feira, dia 27/04, o secretário de Fazenda, José Afonso Bicalho, afirmou que o governo vai continuar o firme propósito de equilibrar as finanças de Minas Gerais com uma política mais realista de arrecadação. Quando questionado pelo presidente da Comissão, Deputado João Magalhães (PMDB), sobre os riscos da trasnferência dos imóveis para um Fundo de Investimento, o secretário garantiu: “Só serão colocados lá imóveis ociosos, que não estejam sendo utilizados por prefeituras e pela comunidade, depois de avaliados pelo Fundo de Ativos Imobiliários e submetidas, obrigatoriamente, a avaliação dessa casa”.

Apesar de sofrer ataques pessoais por deputados da oposição, que insistiam em desviar os temas da reunião, José Afonso Bicalho manteve o discurso de defesa pela criação dos Fundos para investimentos, como ferramenta segura para recuperar a economia do estado: “Minas ainda possui um déficit de 10 bilhões de reais herdados do governo anterior. E o que devíamos estar discutindo aqui hoje são os conceitos, as formas do Fundo para a recuperar nossas finanças.”

O motivo da Audiência Pública foi debater o Projeto de Lei 4.135/2017, de autoria do governador Fernando Pimentel, que trata da criação de seis Fundos para Investimentos no estado. Também estavam presentes o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais – Codemig, Marco Antônio Castello Branco e os deputados André Quintão (PT), líder do Bloco Minas Melhor e o líder da Maioria, Tadeu Martins Leite (PMDB).

Sobre as acusações de que o governo estaria vendendo o patrimônio do povo mineiro, André Quintão lembrou que o governador Fernando Pimentel, tem agido com transparência para driblar a crise e manter seus compromissos com as políticas sociais: “ Precisamos aumentar a arrecadação e não ter ativos imobilizados como, por exemplo, esses imóveis ociosos, alguns até em outros estados. Precisamos pagar o piso nacional dos professores, financiar a assistência social, manter a retomada de obras inacabadas do governo anterior. Não queremos demitir servidores que prestam serviço de qualidade para a população para gerar economia. É importante ver esse projeto dos Fundos exposto aqui hoje pois demonstra que Minas Gerais, ao contrário do governo federal, não quer um modelo de desenvolvimento com privatizações e o congelamento dos investimentos em políticas públicas." 

Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes