Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Direitos das mulheres são tema de debate na ALMG


Deputadas afirmam que mulheres precisam ocupar mais espaço dentro das casas legislativas

Núcleo de Comunicação Minas Melhor   

Foto: Willian Dias/ALMG

A ausência de mulheres no poder ainda é um dos principais desafios na luta pela igualdade de direitos na sociedade brasileira. Esse foi um dos temas mais discutidos no Ciclo de Debates Pela Vida das Mulheres: Educação, Enfrentamento do Machismo e Garantia de Direitos, que aconteceu na quinta-feira (30/03/17). Criar uma frente parlamentar para promover avanços nesse sentido foi medida destacada pela deputada Marília Campos (PT). “Todos os dias eu faço um esforço muito grande para não me intimidar aqui, um ambiente muito masculino, como toda a política brasileira. Precisamos de uma reforma política séria, que traga a cota alternada de homens e mulheres, para garantir mais representantes femininas no Parlamento”, defendeu.

O evento teve grande participação de especialistas e instituições que representam um feminismo representativo das mulheres mineiras. No início do evento, elas fizeram uma lavagem simbólica das escadas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) como símbolo de limpeza e renovação da Casa.

O esforço das deputadas para ocupar espaços e aumentar a representatividade feminina na política foi defendido por Celise Laviola (PMDB), que destacou a atuação da Comissão Extraordinária das Mulheres, encerrada no final do ano passado. O feminismo atual pede urgência nas mudanças de leis que efetivem uma verdadeira democracia de poder entre os sexos. Celise destacou ainda a necessidade dos investimentos em educação que promovam uma mudança na cultura machista em que estamos inseridos: “Precisamos sempre afirmar que lugar de mulher é onde ela quiser".

“Apesar de já estarmos em diversos espaços, ainda precisamos romper paradigmas nas relações sociais. Temos que buscar igualdade, justiça e dignidade”, defendeu a parlamentar Rosângela Reis (Pros), que ressaltou que a violência, simbólica ou efetiva, é ameaça constante no cotidiano feminino.

A presidente do Conselho Estadual das Mulheres, Larissa Amorim Borges, falou da importância do feminismo na luta pela igualdade de direitos e por uma educação que estimule a igualdade de gêneros e a aceitação da diversidade entre os seres. E ainda da necessidade de se criar uma nova estrutura social em que os espaços sejam ocupados verdadeiramente por homens e mulheres. "A presença de uma mulher na Mesa da ALMG evidenciaria a participação efetiva das mulheres nas tomadas de decisão", opinou.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes