Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Marília Campos convoca trabalhadores a reagir à manobra do governo

Núcleo de Comunicação Minas Melhor

  Foto: Willian Dias/ALMG

O recuo do governo ao excluir os servidores estaduais e municipais da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 278/16, que prevê modificações no sistema previdenciário do País, continua a prejudicar milhões de trabalhadores de outras categorias que dificilmente terão a chance de se aposentar. Entre eles, os professores da rede privada de ensino, mulheres de diferentes áreas de atuação e os trabalhadores rurais. “Essa medida apenas divide os trabalhadores”, alertou a deputada Marília Campos (PT), eleita ontem vice-presidente da Comissão Extraordinária da Reforma da Previdência.

Segundo ela, a estratégia do governo não é a de buscar uma sustentação para a Previdência Social mas enfraquecê-la e entregar a aposentadoria dos brasileiros para a iniciativa privada e para o mercado financeiro. “Prova disso é que, junto com a reforma previdenciária, querem aprovar a reforma trabalhista que prevê a terceirização, o que significa diminuir ainda mais a arrecadação da Previdência, abrir a livre negociação e desamparar o trabalhador, pois enfraquece as leis trabalhistas”, alertou.

Para Marília, diante de uma manobra do governo de excluir algumas categorias, os trabalhadores devem se unir ainda mais, mobilizando os sindicatos, indo às ruas e pressionando os deputados federais e senadores. “O recado é para todos, pois essa reforma ainda prejudica os mais pobres, as mulheres e aqueles que dependem do sistema previdenciário”, argumentou.

Moção de repúdio - Uma das lideranças que mais se destaca no Parlamento mineiro no movimento contra a reforma da Previdência, Marília é co-autora de uma moção de repúdio protocolada em plenário na quinta-feira (23/03), com a assinatura de 60 dos 77 deputados estaduais. O outro autor é o primeiro-secretário da ALMG, deputado Rogério Correia (PT).

Se aprovado na comissão especial, o documento será encaminhado a Brasília para que seja entregue a todos os deputados federais e senadores. “Esse documento, com 58 assinaturas, expressa o posicionamento do Parlamento mineiro que é contrário à Reforma da Previdência. Prova disso é a Comissão Extraordinária da Reforma da Previdência, constituída com aval do presidente desta Casa e que fará um amplo debate com os trabalhadores de todo o estado”, disse.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes