Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Jornalistas cobram implantação de Conselho de Comunicação

Por Assessoria de Imprensa ALMG


O pleno funcionamento do Conselho Estadual de Comunicação e a consequente elaboração de um Plano Estadual de Comunicação foram as duas solicitações principais que nortearam a reunião da Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizada nesta terça-feira (13/12/16).


Autora do requerimento para a realização da reunião e presidente da comissão, a deputada Marília Campos (PT) falou da conquista recente no Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) de uma emenda destinada à Rede de Comunicação Integrada no Estado. “Essa iniciativa mostra como a ALMG está sintonizada com uma política de comunicação mais plural, com financiamento e integração de todos os atores”, disse.


A secretária geral do Comitê pela Democratização da Comunicação de Minas Gerais, Florence Poznanski, lamentou a ausência de representantes do governo à reunião, mas disse que a política estadual nessa área tem por objetivo a democratização, o que vai na contramão do que está sendo sinalizado no cenário nacional, na sua avaliação.


“Logo quando assumiu, o presidente Michel Temer acabou com o conselho curador da Empresa Brasileira de Comunicação. Já em Minas, fizemos diversas propostas ao governo e discutimos a implementação do conselho estadual, já previsto em lei desde 1994", afirmou.


O deputado Cristiano Silveira (PT) reforçou as críticas ao atual modelo midiático. "A mídia escolhe parcialmente o que vai cobrir, sem nunca atender a nós, que ficamos fora do eixo”, disse.


Empresa Mineira de Comunicação é considerada uma conquista


O gerente de Marketing e Comunicação Social da Rede Minas, Aldany Rezende, falou da necessidade de fortalecimento da comunicação pública e de reorganização da emissora, para sua expansão e melhoria. “A Empresa Mineira de Comunicação (EMC) é uma grande conquista, mas os servidores e a sociedade precisam ocupá-la, caso contrário, vai ser uma boa ideia desperdiçada”, defendeu. A EMC, criada pela Lei 22.294, aprovada pela ALMG em agosto, incorporou as estruturas da Rede Minas e da Rádio Inconfidência.


O representante da sociedade civil no Conselho Curador da Rede Minas, Aloísio Soares Lopes,ressaltou a importância da participação popular no conselho curador da EMC. “Não queremos uma emissora pública para falar uma opinião só. Queremos diversas vozes, sem privilégios”, afirmou.


Isonomia - O presidente do Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais, Kerison Lopes, apoiou a criação da EMC, mas ponderou que é preciso garantir isonomia entre os trabalhadores da rádio e da TV. “Os profissionais das duas áreas precisam ser valorizados. Os jornalistas da Rede Minas ganham um salário defasado e fazem uma jornada de trabalho de oito horas, em claro desrespeito à legislação, que prevê cinco horas. Na Inconfidência, a jornada é regular”, comparou.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes