Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

CEMIG se compromete com melhorias para o noroeste de Minas


Entre as propostas estão a expansão das redes e plano de visitas às regiões afetadas

Por Lívia Laudares

O acesso a energia elétrica em comunidades rurais, principalmente do noroeste de Minas, foi tema de audiência pública na Assembleia Legislativa na última terça-feira (09/11). Entre os convidados estavam empresários, agricultores, pecuaristas, e lideranças políticas das cidades de João Pinheiro, Brasilândia e Dom Bosco. Buscando resolução para os problemas expostos,  representantes da Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) tranquilizaram os presentes sobre as quedas de energia, além de apresentar plano de investimentos que trarão melhorias para a região.

Segundo o produtor José Eduardo Mendonça as reivindicações não tem ligação partidária, uma vez que são presentes há mais tempo que qualquer governo. "Se falta energia, falta tudo”, afirmou. As principais reclamações estão relacionadas à perda de produção e a dificuldade no atendimento da empreiteira que presta serviço à CEMIG na região.

O deputado Bosco (PTdoB) lembrou que a prioridade da reunião é o diálogo. “Não é um problema deste governo, é um problema que vem arrastando há anos e anos. Essa é a oportunidade de discutirmos e traçar prioridades buscar soluções para os problemas apresentados”, reiterou o deputado

O empresário Cláudio Medeiros, denunciou que a empreiteira da Cemig que atuava na região, a Asolar Energy, deu prejuízo estimado em R$ 8 milhões a fornecedores locais e também não pagou os funcionários. O engenheiro de comercialização da CEMIG, Hamilton Ribeiro, expôs que a quebra do contrato da Asolar Energy, após três advertências, gerou sérios problemas no atendimento da região. Só o município de João Pinheiro possui cerca de 11 mil km² e com o rompimento do contrato 29 equipes de serviço e cinco equipes pesadas deixaram de atuar na região.

Um novo contrato já foi firmado em outubro e em até 60 dias essas equipes serão reforçadas. Além disso, a CEMIG dispõe de um plano de visitas aos municípios da região para os meses de janeiro, fevereiro e março de 2017, quando serão mantidas reuniões com prefeitos, secretários e vereadores para esclarecer dúvidas e recolher reivindicações e sugestões para melhorar o atendimento.

Já o assessor parlamentar da Cemig, Marcos Barroso de Resende, reitera que os pagamentos da Asolar Energy estão bloqueados a pedido da Justiça. Ele ainda apresentou um plano de investimento de R$ 1,4 bilhão da Cemig para atendimento a 50 mil unidades rurais, nos próximos dois anos. “A empresa está de volta ao campo e atenta às demandas. Serão 15 mil quilômetros de rede, que correspondem a quase meia volta ao mundo”, afirmou


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes