Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Fusão com DER vai valorizar gestão do Deop


Falta de orçamento no Deop prejudica gestão de obras no estado

Núcleo de Comunicação Minas Melhor //

 Foto: Divulgação


O Secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares, defendeu a valorização do Departamento de Obras Públicas do Estado (Deop) como um órgão de engenharia que possa atuar com autonomia e com engenheiros capacitados, distribuídos por obras em todo o estado. A análise foi apresentada durante audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa, que debateu na terça-feira (28/06), a fusão do órgão com o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), prevista na reforma administrativa proposta pelo governador Fernando Pimentel.

Com a fusão, o governo pretende regionalizar o acompanhamento das obras, já que o DER/MG está divido em 40 regiões. “Com isso teremos um órgão de engenharia em todo o estado e não vamos precisar deslocar uma pessoa de Belo Horizonte para Governador Valadares ou para Uberlândia, por exemplo”, explicou.

Segundo o secretário, o Deop é responsável por obras de diferentes secretarias de Estado, incluindo Saúde e Educação. Ao mesmo tempo, é um departamento que não tem orçamento próprio. “O orçamento é de cada órgão, de cada secretaria. O que existe é uma burocratização imensa para fazer uma obra no estado e por isso não há possibilidade de permanecer como está. Ou fazemos a fusão ou pensamos em uma reforma do próprio Deop, pois não tem cabimento deixar o departamento trabalhar sem orçamento e responsabilizá-lo pelas obras”, ressaltou.

Murilo explicou ainda que a reforma prevê a garantia de emprego de todos os servidores e que o projeto prevê apenas a redução de cargos de diretores. “Essa é uma garantia do governador Fernando Pimentel. Essa reforma não visa buscar uma economia com redução de cargos, mas sim melhorar a eficiência do Deop”, disse.

O líder do governo na Assembleia, deputado Durval Ângelo (PT), confirmou a manutenção dos servidores. Segundo ele, essa é uma reforma que não vai mexer nos cargos que estão ocupados. “Os que serão extintos são cargos vagos e aqueles que não têm nenhum concurso em andamento para ser preenchido”, ressaltou.


O Projeto de Lei (PL) 3.503/16 que trata da fusão está em tramitação e deve ser votado em turno único na próxima semana.


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes