Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Projetos da oposição podem resultar em demissão de 30% dos trabalhadores de supermercados


Projetos foram criticados em audiência pública

Núcleo de Comunicação Minas Melhor

Foto: Divulgação


Pelo menos 35 mil trabalhadores de super e hipermercados de todo o estado poderiam ser demitidos caso estes estabelecimentos deixassem de funcionar aos domingos. Os dados são da Associação Mineira de Supermercados apresentados na audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor e do Contribuinte realizada na quinta-feira (02/06), na Assembleia Legislativa.

Autor do requerimento da audiência, o deputado Douglas Melo (PMDB) se mostrou preocupado com a tramitação dos Projetos de Lei (PLs) 3.533/16 e 3.481/16, de autoria do deputado Alencar da Silveira Jr (PDT). O primeiro proíbe o funcionamento dos super e hipermercados e o segundo inclui os shoppings centers. “Minha preocupação é com o aumento do desemprego. A situação do Brasil é complicada, o tema é polêmico, mas temos que ouvir os lojistas, os trabalhadores e os consumidores antes que estes projetos cheguem no plenário, para que não votemos algo que no futuro tenha que ser corrigido”, alertou o deputado.

O parlamentar lembrou que o domingo é o segundo dia da semana de maior movimento e que o fachamento dos estabelecimentos poderá prejudicar os lojistas e os trabalhadores. “Nos grandes centros, por conta do trânsito e da rotina, muitas pessoas deixam para fazer suas compras nos finais de semana. Não há dúvidas de que o fechamento vai gerar um desemprego muito grande e não acho que essa seja uma proposta que possa proteger o trabalhador”, ressaltou.

Representantes do comércio também se posicionaram contra os projetos. No entanto, o presidente da Associação dos Lojistas de Shopping Centers de Minas Gerais, Alexandre Dolabella, disse que é preciso uma negociação dos empreendedores dos grandes shoppings com os pequenos lojistas, que representam 70% do comércio nestes locais. “Não queremos fechar, mas tentamos buscar um equilíbrio nessa relação para o lojista sobreviver”, ressaltou.

O presidente da Comissão, deputado Elismar Prado (Sem Partido), questionou o conteúdo dos PLs e disse que os espaços políticos não podem ser usados em “negociatas” nem em defesa de interesses próprios. “Não estou fazendo afirmações, mas pairou no ar, porque os defensores dessas propostas não estão aqui. Por que o interesse de prejudicar apenas um setor?”, questionou.

Os projetos, que já estão em tramitação na Casa, aguardam parecer da Comissão de Constituição e Justiça.




Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes