Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Secretários de Pimentel vão à ALMG enquanto tucanos se escondiam


O secretário da Saúde, Fausto Pereira, foi um dos que compareceram mais à ALMG

Por Ilson Lima

O líder do governo, deputado Durval Ângelo (PT), afirmou, diante das críticas da base oposiconista, que em pouco mais de um ano os secretários de estado da gestão de Fernando Pimentel têm presença “elevadamente” superior na   Assembleia Legislativa do que nos 12 anos dos governos de Aécio Neves e Antonio Anastasia. ”Existe uma fartura de diálogo desse governo com o parlamento e desafio qualquer deputado da oposição a me contradizer estatisticamente”, provocou.

O tom desafiador do líder do governo se deu na reunião da Comissão de Administração na terça-feira (08/03), quando a tropa aecista compareceu em massa para cobrar a presença de secretários nas comissões. Durval Ângelo rebateu, de memória, as inúmeras vezes que os secretários de governo estiveram presentes em comissões e ciclos de debates, e, no impedimento deles, foram substituídos por subsecretários.

Na terça-feira (15/03), os secretários de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Helvécio Magalhães, e de Estado da Fazenda, José Afonso Bicalho, comparecerão na Comissão de Administração Pública, às 10 horas, para discutir a situação econômica e administrativa do Estado. Entre outras questões, os secretários prestarão esclarecimentos aos deputados sobre a mudança na data do pagamento dos servidores do Estado e o parcelamento dos salários, medidas que passaram a ser adotadas desde janeiro.

O parlamentar lembrou que Helvécio Magalhães já esteve em várias comissões e diversas reuniões com deputados de bancadas diferentes.  Afonso Bicalho, secretário da Fazenda, um dos mais solicitados para comparecer às comissões, tem encontro quinzenal, às terças-feiras, com grupo de deputados que queiram esclarecer dúvidas ou questioná-lo sobre algo de sua Pasta. 

Durval Ângelo mencionou, ainda, as presenças na ALMG da secretária de estado da Educação, Macaé Evaristo, e dos secretários da Saúde, Fausto Pereira, e da Cultura, Ângelo Osvaldo. “Só neste pouco mais de um ano de gestão, o secretário de Saúde já esteve na Comissão de Saúde por cinco vezes, enquanto nos 12 anos de gestão tucana, o secretário da mesma Pasta só esteve aqui na Assembleia, uma vez”, ressaltou.

O parlamentar reconheceu a importância da oposição no jogo democrático e frisou que faz parte do embate no Parlamento o entendimento e o diálogo com a bancada adversária. “Nós defendemos o direito de a oposição se expressar, e entendemos que não foi fácil para eles perder uma eleição que consideravam ganha”, ironizou.

Para o líder de governo, a perda da eleição para Fernando Pimentel deixou os tucanos sem rumo no parlamento. “Foi um choque psicológico para eles, que não tinham plano B, ficar sem o governo após 12 anos no poder”, salientou. Durval ponderou que, como líder do governo, não quer a paz do cemitério, nem a ditadura, e por isso não pratica o rolo compressor como era feito nos governos tucanos. “Nós buscamos o diálogo e o entendimento com a oposição”, concluiu.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes