Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Mulheres do Brasil, no Brasil e no mundo

Comemora-se a semana das mulheres no entorno do 8 de março. Data fatídica e relacionada à carbonização de operárias em greve, numa fábrica nos EUA há mais de 100 anos. Comemorar é “rememorar com”. Nem sempre é festejar.

No século XIX, as mulheres apareceram ao mundo na luta pela redução das jornadas de trabalho delas, de seus filhos e dos maridos. Passaram todo o século XX com essa mesma pauta, depois acrescida de temas específícos relacionados ao milenar patriarcado que hegemoniza a sociedade: violência doméstica; direitos reprodutivos; direito à viver plenamente sua condição afetiva e sexual; direito a amar quem bem quiser, quando quiser.

Negras e brancas, pobres ou ricas. Deficientes, pobres ou ricas. Jovens, pobres ou ricas. Idosas, pobres ou ricas. Lésbicas, bissexuais, transexuais, deficientes, indígenas.

O desafio é esse. As mulheres são mais da metade desse Brasil e do mundo. Mas, gozam de bem menos direitos. Sejam eles trabalhistas ou sociais. Conquistas houve. Porém, a distância cultural, social e institucional entre os direitos do homem e os das mulheres continua imensa.

E se o corte transversal de classe for colocado, como anteriormente, aí a coisa se mostra mais complexa ainda: sofrer as opressões sociais, sendo burguesa, classe média ou pobre faz também muita diferença.

Os governos Lula e Dilma prestaram atenção a isso. De forma inédita. O governo Fernando Pimentel, em Minas, está alinhado com tal preocupação.

Desde 2003, depois de várias conferências nacionais e outros eventos, sempre com ampla participação social, vêm sendo gestadas políticas públicas e construídas estruturas governamentais voltadas para a promoção dos direitos das mulheres.

As áreas de Direitos Humanos, da Igualdade Social, da Saúde, da Cultura, Juventude e de direitos indígenas se articularam estrategicamente, numa Coordenação Geral de políticas transversais para as mulheres. E um tema se destaca nessa parceria estratégica: o da violência. Ou melhor: das violências.

O Bloco Minas Melhor que tem, dentre as sete deputadas na ALMG, cinco integrantes, comemora a data com a realização do Ciclo de Debates: Mulheres Contra a Violência, 2/3 de Março.

A amplitude dos temas discutidos no evento mostra a complexidade dessa luta.

Confira em:

http://www.almg.gov.br/acompanhe/eventos/hotsites/2016/ciclo_debates_dia_mulher/index.html?aba=js_programacao


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes