Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Opinião

 
 

Uma base atuante para um governo do diálogo


O povo brasileiro, em todos seus matizes ideológicos, discute abertamente hoje os governos, a política, o judiciário, enfim, discute a política tal qual cada um a vê.

Seja de direita, de esquerda ou de centro, a desconfiança é generalizada.

E a principal crítica hoje recai – genericamente – sobre os políticos, entendidos apenas como parlamentares e governantes. Boa parte do eleitorado não se sente político e não vê a política no Judiciário, ou mesmo nas ações empresariais.

Há razões de sobra para tais desconfianças? Sim. Desde o Império, passando pela República Velha, Estado Novo, Regime de 1964, Nova República e o período recente, os motivos para a reticência se multiplicam.

Mas, o problema está na generalização e na superficialidade das avaliações.

O Bloco Minas Melhor, que formou a base parlamentar do governo Fernando Pimentel (PT) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), tem razões para se sentir diferente da média.

Liderado pelo PT, MDB e PCdoB, e contando com outros partidos de peso político diferenciado, o Minas Melhor teve sua atuação vertebrada por quatro pontos:

  1. o trato responsável com as contas públicas, sobretudo com a transparência: desde 2015 – quando foi denunciado o déficit de R$ 7 bilhões escondido pelos tucanos à época – até agora – quando Pimentel expõe que há déficit R$ 11,4 bilhões, de forma franca para a sociedade mineira –, o Minas Melhor contribuiu para o esclarecimento das condições internacionais, nacionais e regionais que provocaram a crise financeira. Daí tivemos a luta pelo Encontro de Contas de Minas Gerais com a União, à base do pedido de superação da Lei Kandir. E o apoio ao governador na recusa de aceitação do ajuste privatizante, imposto pelo governo Temer, como meio de receber recursos federais extras.

  2. A defesa da democracia: a base parlamentar do governo estadual impediu o golpe em Minas Gerais, quando negou pedidos de afastamento do governador, baseados apenas em factóides judiciais, com repercussão na imprensa, e ancorados no clima de desestabilização institucional presente no País.

  3. Com forte influência sobre a Mesa Diretora da ALMG, os parlamentares da base de governo atuaram para fortalecer também os processos do Executivo e do Judiciário, que incentivaram a participação social nos assuntos públicos. Os Fóruns Regionais de Governo e as iniciativas de conciliação de conflitos fundiários (tanto do Executivo, quanto do Judiciário) tiveram dessa Casa parlamentar entusiasmado apoio.

  4. Mesmo num quadro de crise internacional da economia e dos impasses nacionais gerados no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o Bloco Minas Melhor tratou de contribuir nas pautas que buscavam destravar o desenvolvimento econômico do estado e a manutenção de políticas sociais dirigidas às populações mais vulneráveis.

O compromisso com esses quatro pilares, que orientaram os esforços do governo estadual, foi efetivado sem que o bloco parlamentar Minas Melhor diluísse a diversidade de sua base, as prioridades temáticas de seus componentes, ou mesmo se anulasse num mero apoio fisiológico.

É possível construir uma atuação parlamentar sintonizada com os anseios do povo. É esse o legado do Minas Melhor.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes