Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Deputados querem suspensão definitiva de reajuste do metrô de Belo Horizonte

Núcleo de Comunicação do Bloco Minas Melhor

Foto: Reprodução

A Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa vai debater o aumento, suspenso pela Justiça, de 89% da tarifa do metrô de Belo Horizonte. A mudança no valor – de R$ 1,80 para R$ 3,40 – tem causado preocupação ao colegiado. O requerimento que solicita o debate é de autoria do presidente da comissão, deputado Dr. Jean Freire (PT). A deputada Marília Campos (PT) foi ao Ministério Público Federal (MPF) na segunda-feira (20/11) para pedir que o órgão ajude a impedir, definitivamente, o aumento.

“É inadmissível que, em um momento de crise como o que estamos vivendo atualmente, com altos índices de desemprego, haja um aumento tão impactante no valor da passagem. Além de ultrapassar os limites da proporcionalidade, ofende também a própria dignidade humana. Nós prezamos pela participação popular em todos os aspectos, principalmente quando se trata de um tema que vai impactar diretamente na vida da população. Nós precisamos ouvir aqueles que mais sofrerão com o reajuste e pensar nas saídas para a situação posta, por isso consideramos tão importante a realização desta audiência”, frisou Dr. Jean.

Marília classificou o aumento como abusivo e lembrou que a mobilização coletiva é fundamental para barrar a nova tarifa. “Mais uma vez, sem diálogo com a sociedade, o Governo Federal e a CBTU (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) anunciam o aumento de quase 89% da tarifa do metrô. Barramos esse abuso antes e, com organização e participação de todos, vamos barrar novamente”, argumentou.

Histórico - O reajuste foi anunciado pela CBTU em maio deste ano. O novo valor vigorou durante três dias daquele mês, mas uma liminar da justiça derrubou o reajuste. No dia 13, contudo, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Nunes Maia Filho suspendeu a decisão.

Ao lado de integrantes de movimentos sociais como o Tarifa Zero, de Belo Horizonte, Marília Campos entregou à Fernando Martins, Procurador da República, um documento que pede ação definitiva contra o aumento. Fernando garantiu que o órgão vai apresentar, em Brasília, recurso contra a medida adotada pela CBTU.


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes