Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Deputados petistas contribuem para o acordo entre TJ e Servidores


Na reunião de sexta-feira, 20, os parlamentares estiveram mais uma vez com o desembargador Pedro Bittencourt, quando avaliaram juntos o acordo fechado com os servidores do órgão

Solução para impasse teve a participação de parlamentares que foram procurados desde o início da greve pelo movimento dos servidores da Justiça

Encerrada a greve dos servidores da Justiça na sexta-feira (20/11), após o acordo negociado entre os sindicatos dos trabalhadores (Sinjus e Serjusmig) e a presidência do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o Bloco Minas Melhor ressalta a importância do fato para os poderes do Estado e para o mundo do trabalho no Estado.

Os integrantes do Bloco avaliam que a participação deles no episódio, mesmo considerando a autonomia do Tribunal de Justiça, foi com o objetivo de contribuir para a solução do impasse com os servidores da 1ª Instância, que estavam em greve desde 13 de outubro. Nesse período, atendendo aos pedidos do Serjusmig e Sinjus, que pediram apoio ao movimento, os deputados estiveram algumas vezes com o presiente do TJ, inicialmente para a retomada das negociações e ultimamente para que houvesse um acordo.

Na manhã do dia 20, os deputados estaduais Rogério Correia, Durval Ângelo, Marília Campos, Paulo Lamac e Ulysses Gomes estiveram com o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Pedro Bitencourt Marcondes, mais uma vez, quando souberam dos detalhes sobre o acordo fechado entre as partes envolvidas.

O presidente do TJ frisou que  o acordo foi registrado em cartório e expolicou sobre os Projetos de Lei 3.108/15, que prevê o pagamento em parcela única do abono aos servidores, e o que dispõe sobre o reajuste de vencimentos a partir de fevereiro de 2016.

O deputado Ulysses Gomes foi enfático sobre o apoio à categoria de trabalhadores: “sempre prestaremos apoio para que os interesses dos servidores estaduais sejam contemplados e que haja equilíbrio nas contas. Todos os servidores de nosso Estado merecem ser valorizados”, declarou.

Pelo acordo, ficou estabelecido que os servidores vão receber o pagamento de abono salarial em janeiro de 2016, em parcela única, de R$ 5 mil, para quem está posicionado até o PJ 58, e de R$ 4 mil, a partir do PJ 59.

Pelo Projeto de Lei que será enviado à Assembleia Legislativa no início de 2016, que estabelece a  Lei da Revisão Geral Anual 2015, fixando o percentual de recomposição inflacionária em 6,28% a ser pago em duas parcelas, sendo 2% a partir de janeiro do ano que vem e 4,20% a partir de maio do mesmo ano. O TJMG reconhece a recomposição como reposição inflacionária de 6,28% relativa ao cumprimento da Data-Base 2015.


 


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes