Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Marília Campos avisa manifestantes de direita que tentaram agredi-la que não tem medo e defende Lula Livre

Assessoria da Deputada Marília Campos

Edição: Núcleo de Comunicação do Bloco Minas Melhor

Foto: Reprodução

Na tarde de segunda-feira (23/7), a deputada Marília Campos (PT) participou da Tenda da Democracia, espaço montado na Praça Sete, no centro de Belo Horizonte, para receber pessoas que apoiam o abaixo assinado Lula Livre, que pede a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O objetivo era dialogar com populares sobre o encaminhamento das assinaturas ao Supremo Tribunal Federal (STF), abrindo o microfone para quem quisesse se manifestar sobre o fato. O evento transcorria dentro da normalidade quando um grupo de manifestantes de Direita, contrários ao abaixo assinado, se aproximou gritando e ameaçando os participantse da tenda. Um deles tentou agredir fisicamente a deputada, que não se intimidou e exigiu respeito aos ideais que defendia.

Após intervenção da Polícia Militar para conter o grupo, Marília denunciou a truculência dos que apoiam a prisão política de Lula: “Nós não temos medo. Ocupamos a Praça Sete para denunciar a prisão ilegal do ex-presidente e permanecemos no meio do povo, como sempre. Não adianta tentar nos calar com provocações e agressões. Nosso protesto é por democracia, por direitos e por uma eleição com Lula livre. E é isso que esses que estão do outro lado, nos agredindo, são contra. Eles são contra os direitos do povo brasileiro”, denunciou.

O 1º secretário da Assembleia, deputado Rogério Correia (PT), se manifestou nas redes sociais em apoio à Marília Campos, pela coragem e espírito democrático dela.

“A maioria do povo brasileiro quer votar outra vez em Lula, pede sua liberdade e as pesquisas mostram isso. Essas outras pessoas agem de maneira covarde e a deputada Marília, que continua na luta como uma guerreira, merece todo nosso respeito”, declarou Rogério.

Marília considera a ação do grupo uma demonstração de intolerância que não pode ser admitida por quem defende a democracia e a livre manifestação de ideias progressistas.

Movimento - A Campanha Lula Livre ocupa a Praça Sete desde a prisão de Lula, coletando assinaturas, distribuindo panfletos e conversando com a população sobre a condenação injusta. O ato especial havia sido anunciado nas redes sociais, mantendo o mesmo objetivo de ampliar a participação de populares que passam no local diariamente.

Os manifestantes pró-Lula continuaram o ato e denunciaram a violência e intolerância a qual foram acometidos, até o fim da tarde. A Tenda da Democracia deverá permanecer na Praça Sete e percorrer outros pontos da capital até o 15 de agosto.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes