Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

De político dos Direitos Humanos a Conselheiro do Tribunal de Contas

Núcleo de Comunicação do Bloco Minas Melhor

Foto: Assessoria do Deputado Durval Ângelo

Líder do governo na Assembleia Legislativa desde a posse do governador Fernando Pimentel, em janeiro de 2015, Durval Ângelo Andrade é escritor e professor, graduado em Filosofia, Teologia e Pedagogia pela PUCMINAS, com especialização em Educação. Nasceu em Baixo Guandu (ES) em 1958, mas fez sua carreira profissional em Minas Gerais. A experiência como seminarista em Juiz de Fora impregnou sua vida e formação humanista, motivando sua luta contra as injustiças sociais de seu tempo, tornando-o um dos mais destacados defensores dos Direitos Humanos do Brasil.

Durval iniciou sua militância nos movimentos de base da Igreja Católica, especialmente nas Pastorais Populares e nas Comunidades Eclesiais de Base, mas manteve o caráter universal da liberdade política e religiosa. Ao longo de 42 anos de trabalhos com educação e política, o parlamentar é reconhecido pelo trato conciliador dentro do Legislativo e pela honestidade e empenho com a prestação do serviço público.

Trajetória - Durval era professor de escola pública em Contagem (MG) quando a ditadura militar começou a dar sinais de que estava terminando no País. Como integrante dos movimentos reinvindicatórios de sua categoria em 1979, durante a primeira greve geral de professores no estado, ele ajudou a criar a União dos Trabalhadores da Educação de Minas Gerais (UTE-MG), depois Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE). Desde então, sempre esteve ligado aos movimentos e lutas da esquerda política brasileira. Foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT), em 1980, do qual nunca mais se desligou, elegendo-se sempre pela legenda.

São características de sua atuação partidária o trabalho de base e a defesa da dignidade social e dos mais pobres. Juntamente com sua carreira política, pertence ao Movimento de Boa Nova (Mobon), atua na assessoria de Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e é membro da rede de assessores do Centro Nacional de Fé e Política Dom Helder Câmara (Cefep), sediado em Brasília.

Político - Durval Ângelo foi  vereador por dois mandatos em Contagem, em 1989 e 1992, sendo relator da Lei Orgânica do Município. Elegeu-se como deputado estadual em 1994, e hoje está cumprindo seu sexto mandato consecutivo, destacando-se no Legislativo pela defesa de direitos por moradia, saúde, segurança pública e contra a violência sexual infantil e policial. Essas bandeiras costumam ser usadas por seus adversários que o acusam de proteger bandidos, fato que o deputado considera como "falta de civilidade".

“Desqualificar os que defendem a questão dos direitos humanos, acusando-os de defensor de bandidos, é uma desonestidade. Esse tema é tão caro às esquerdas de verdade, aos cristãos autênticos e às pessoas que sonham por justiça no mundo, como é fundamental para a democracia”, avalia.

Destaques
- Na Assembleia Legislativa de Minas, em 1999, ocupou o cargo de segundo vice-presidente da Casa e em 2002, de líder da bancada do PT. Foi também vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e participou ativamente de CPIs importantes, como a da Prostituição Infantil, da que investigou a falsificação de carteiras de habilitação, a CPI Carcerária e a CPI dos Bingos.

Leis - É autor de várias leis estaduais, entre elas, as que criaram a Política de Apoio às Vítimas de Crimes Violentos e seus Familiares, a Política Estadual de Combate as Discriminações Racial e Étnica, a Ouvidoria de Polícia do Estado de Minas Gerais e a Ouvidoria Ambiental e a que isenta os proprietários de terras de reforma agrária e assentamento do pagamento de taxas em cartório para registro do imóvel e serviços afins. São de sua autoria ainda a Emenda à Constituição do Estado que concedeu autonomia ao Corpo de Bombeiros e anistiou policiais militares que participaram de movimento grevista de 1997 e a que unificou os tribunais de Alçada e de Justiça.

Livros - Durval Ângelo publicou obras de grande repercussão, como “O Vôo do Tucano (1999) ”, “Fé e Política – Fome e Sede de Justiça” (2001), “Palavras Encantadas” (2002) e a coleção “Conselhos de Cidadania: exercício da democracia” , todos pela Editora O Lutador. Também é autor dos títulos “O direito de ter direitos: a mais-valia dos desvalidos” (2009), “ Mobom – Missão e Fé Libertadora” ( 2011) e “ Apac – A face humana da prisão” (2014).




Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes