Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Celinho do Sinttrocel denuncia aumentos constantes no preço do diesel por parte do governo federal

Núcleo de Comunicação - Bloco Minas Melhor

Foto: Reprodução

O aumento de quase 1% no valor do diesel, anunciado pela Petrobras, na segunda-feira (21/05), tem causado preocupação aos trabalhadores do setor de transportes. O deputado Celinho do Sinttrocel (PCdoB) utilizou o Plenário da Assembleia Legislativa na terça-feira (22/05) para fazer um apelo ao governo federal contra o reajuste. “Este é o 11º aumento do preço da gasolina nos últimos dezessete dias. Ou seja, a cada um dia e meio o preço dos combustíveis foi aumentado”, frisou o parlamentar, lembrando que o valor foi reajustado em mais de 16% desde o começo de maio.

Para Celinho do Sinttrocel, a majoração prejudica, sobretudo, trabalhadores como os caminhoneiros independentes, que não são vinculados à uma empresa específica. “O profissional autônomo, por exemplo, pega um frete – que já não tem piso mínimo – sai de viagem, e antes de chegar ao destino, o valor do diesel foi reajustado várias vezes.. Isto é um absurdo. Parece até brincadeira, mas não é”, denunciou.

O deputado explicou que o aumento constante dos preços é fruto da política adotada pelo governo de Michel Temer, que atrelou o preço dos combustíveis à cotação internacional do petróleo. “Então, quando ocorre um problema em qualquer lugar do mundo, o preço do diesel aumenta aqui no Brasil, e quem ‘paga o pato’ são os caminhoneiros e a população”, disse.

Inversão - Nem mesmo quando há diminuição no preço do combustíveis no mercado nacional há redução no valor cobrado pelos postos de gasolina. De acordo com Celinho do Sinttrocel, a justificativa está na forma de atuação da Petrobras, cuja lógica de funcionamento está voltada aos ganhos financeiros.

“A Petrobras não pode viver para dar lucros às grandes empresas estrangeiras. A Petrobras tem que controlar preços e defender o povo brasileiro, os caminhoneiros e as empresas nacionais das especulações internacionais”, argumentou, destacando que o aumento dos preços é decisão exclusiva do governo federal.

Mobilização - Celinho do Sinttrocel exaltou as manifestações organizadas por caminhoneiros em protesto contra os aumentos e chamou a população para se juntar à luta. “Não transfiram os problemas da Petrobras ao setor de transporte. Os trabalhadores não podem ser penalizados”, encerrou.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes