Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Líder do Bloco classifica Dia do Índio como instrumento de luta dos povos nativos por igualdade social

Núcleo de Comunicação - Bloco Minas Melhor

Foto: Ricardo Stuckert

Onze etnias indígenas vivem em Minas Gerais, como os Xacriabás no Norte do estado, e os Maxakalis, no Vale do Mucuri, mas a grande maioria delas não é conhecida. O líder do Bloco Minas Melhor, deputado André Quintão (PT), fez um alerta, da tribuna da Assembleia Legislativa, para a necessidade do combate ao preconceito e à violência contra os indígenas. Para ele, o desconhecimento – principalmente por parte dos jovens – da existência das tribos mineiras, contribui para ocorrências do tipo. “Muitas vezes, na cabeça das pessoas, só existem índios na Amazônia”, resumiu.

Por isso mesmo, André Quintão considera que o Dia do Índio, em 19 de abril, não é uma data de caráter festivo. “Não é um dia de comemoração. É um dia de convocação ao povo brasileiro para resgatar a enorme dívida social, cultural e econômica que temos com os povos indígenas”, frisou o parlamentar.

De acordo com o parlamentar, o Dia do Índio precisa servir como marco na luta por políticas públicas que melhorem as condições de vida dos nativos brasileiros, principalmente no que tange ao acesso à terra. “O direito ao território é fundamental para que tais etnias constituam um local de compartilhamento das tradições culturais e exerçam suas formas de sobrevivência, como ca caça, a coleta, o extrativismo, a agricultura familiar e o extrativismo”, destacou, lembrando que o problema acomete a população indígena desde a chegada dos colonizadores portugueses.

Educação - O governador Fernando Pimentel sancionou, no fim de 2016, o Projeto de Lei (PL) 735/2015, que estabelece diretrizes específicas para a educação escolar indígena no território mineiro.

“Cada etnia tem suas próprias formas de sobrevivência e organização, além de histórias, línguas e rituais particulares”, disse André Quintão, que é autor do projeto de Lei, ressaltando a necessidade da criação de mecanismos que ajudem a preservar as especificidades dos povos indígenas.

Cultura - A iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MG), encabeçada pelo responsável pela pasta, Ângelo Oswaldo, de criar uma premiação que condecora as melhores festas tradicionais das comunidades indígenas, foi citada por André Quintão. Na visão do líder do Bloco Minas Melhor, a competição ajuda a preservar os ritos tribais que acontecem no estado.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes