Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Ivair Nogueira defende retomada do Rodoanel para desafogar trânsito na Região Metropolitana de BH

Núcleo de Comunicação do Bloco Minas Melhor / Assessoria ALMG

Foto: Willian Dias/ALMG

A construção da alça Norte do Rodoanel, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), uma obra que há décadas é esperada pela população e fundamental para garantir segurança e agilidade aos que transitam em Betim e região, foi defendida na terça-feira (10/04), em audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa. O deputado Ivair Nogueira (PMDB), que solicitou a reunião, destacou a importância fundamental da obra para atender os desafios de mobilidade urbana na capital.

“Não é a primeira vez que discutimos o assunto e, desde 2014, aguardamos essa tão esperada obra que vai desafogar o trânsito no Anel Rodoviário. Com a nova rodovia estima-se que 70 mil veículos pesados migrem do Anel Rodoviário para a via”, avaliou o deputado. Ele lembrou ainda que a obra foi orçada em R$ 4 bilhões, sendo que R$ 800 milhões seriam de responsabilidade do governo mineiro. “Hoje, o caminho natural são as parcerias público-privadas (PPPs)”, defendeu.

Dnit - A Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) vai entregar uma nota técnica ao ministério dos Transportes sugerindo que o órgão solicite ao Estado a doação, para a União, do projeto de construção da obra.

Segundo Fabiano Martins Cunha, do Dnit, o órgão começou, há cerca de três meses, um estudo de viabilidade para retomar a obra, que, na prática, nunca saiu do papel devido a diversos fatores, como falta de recursos para investimentos e divergências entre os órgãos públicos.

“Se a proposta de doação for aceita, só teríamos que fazer uma atualização em vez de começar novo estudo de viabilidade”, afirmou Fabiano, que, no início da reunião, chegou a afirmar que o projeto do Rodoanel teria que “começar do zero”.

O projeto do novo anel viário teve seu traçado dividido em três alças (sul, norte e leste), que farão o contorno de Belo Horizonte passando por vários municípios da Região Metropolitana. Entretanto, embora prometida por diversos governos, a obra não avança.

Acordo em 2012 dividiu responsabilidades - Em junho de 2012, foi celebrado um acordo entre os governos federal, estadual e a Prefeitura de Belo Horizonte, fixando as atribuições de cada ente no empreendimento. A parte sul ficou sob a responsabilidade do Dnit, a norte coube ao governo do estado e a leste ficou a cargo do município.

A alça norte foi a primeira a ter seu projeto concluído, tendo sido lançado um processo licitatório em 2014. Entretanto, em julho de 2016, a licitação foi anulada pela Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), observando parecer da Advocacia-Geral do Estado.




Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes