Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Dilma transfere domicílio eleitoral para MG e deputados do PT defendem candidatura ao Senado

Núcleo de Comunicação - Bloco Minas Melhor

Foto: Sarah Torres / ALMG

A ex-presidente Dilma Rousseff transferiu na sexta-feira (06/05) o domicílio eleitoral dela para Minas Gerais. O registro foi feito pela própria Dilma na sede do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), em Belo Horizonte, onde esteve acompanhada do governador Fernando Pimentel e dos deputados estaduais do PT.

Dilma, que é natural da capital mineira, apesar de dizer que a transferência do domicílio eleitoral não confirma a sua candidatura para o Senado, afirmou que estará na campanha. “Candidata ou não, campanha eu vou fazer porque acho que o Brasil precisa de uma transformação e de se reencontrar consigo. Um processo de pacificação só será possível se tivermos eleição direta. Mas da campanha participarei de qualquer forma e espero que Lula seja candidato em 2018. E eu vou lutar para que ele seja", avisou.

Apesar do tom moderado da ex-presidente, os deputados da bancada do PT na Assembleia Legislativa exaltaram a possibilidade de ela ser candidata ao Senado. “A ex-presidente Dilma nasceu em Belo Horizonte, estudou aqui e passou boa parte da sua vida em Minas. Nas eleições, ela sempre venceu em Minas Gerais e, com certeza, vai ser uma alegria caminhar ao lado de Dilma na campanha deste ano. Tê-la como representante de Minas no Senado será uma honra”, afirmou o líder do Bloco Minas Melhor e da bancada do PT na Assembleia, deputado André Quintão.

Segundo o líder de governo, deputado Durval Ângelo, se a participação de Dilma na corrida ao Senado se consolidar, ela fará com que Aécio Neves (PSDB) recue e desista de tentar a reeleição. “Aécio não é mais candidato ao Senado a partir de hoje, porque se ele for, ficará em terceiro ou quarto lugar em Minas Gerais”, sentenciou Durval, em tom enérgico.

O 1° Secretário da Casa, deputado Rogério Correia, disse ver a chegada de Dilma às fileiras do PT mineiro com alegria e orgulho. “Minas Gerais vai, finalmente, ter uma senadora para defender o estado e os trabalhadores”, ressaltou.

O parlamentar criticou a atuação dos que atualmente representam Minas Gerais no Senado. “São senadores que, por interesses próprios, prejudicam Minas Gerais. Com Dilma há a certeza de que teremos uma pessoa honesta e defensora dos trabalhadores mineiros”, pontuou. Além de Aécio, Minas é representada no Senado pelo ex-governador Antonio Anastasia (PSDB) e por Zezé Perrela (PMDB).

Presente também à sede do TRE, a deputada Marília Campos deu ênfase ao caráter emblemático da candidatura de Dilma. Na visão da deputada, “é muito confortante ter a possibilidade de eleger, mais uma vez, essa mulher de luta” em meio a perseguição do judiciário a Lula.

A deputada Geisa Teixeira participou também da recepção à ex-presidenta e publicou em uma rede social publicou fotos e mensagens torcendo por uma possível candidatura de Dilma. “A ex-presidenta Dilma Rousseff transferiu seu domicílio eleitoral para Minas Gerais e é nossa pré-candidata ao Senado”, comemorou.



Simbolismo - Para o deputado federal Nilmário Miranda, que foi lutou e foi preso com Dilma durante o regime militar, a presença dela no pleito de outubro é simbólica, sobretudo pela iminente disputa com Aécio Neves, um dos principais responsáveis pelo golpe que deu derrubou a ex-presidenta, em agosto de 2016.

“Ele [Aécio] tem uma enorme responsabilidade pelo inferno em que o Brasil se transformou, pois ele rompeu com o pacto democrático. O pacto implica que o derrotado na eleição aceite o resultado. Não aceitar o resultado da eleição é golpismo”, argumentou Milmário, que foi ministro dos Direitos Humanos durante o Governo Lula.

Ainda segundo o deputado, a campanha de Dilma certamente será calcada em bases sólidas como a defesa à democracia e à legalidade constitucional. “Política não é inferno. É diálogo, compreensão e aceitação ao diferente”, salientou.

Apoio popular - O coordenador-geral do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Minas Gerais, Silvio Netto, disse que a participação de Dilma na eleição para o Senado é um importante reforço em um contexto de retirada de direitos da população brasileira. De acordo com ele, a candidatura da ex-presidenta tem como objetivo principal “impedir a continuidade dos retrocessos que vêm acontecendo a nível nacional.”


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes