Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Bancada do PT diz que perseguição a Lula é parte do golpe

Núcleo de Comunicação - Bloco Minas Melhor

Foto: Ricardo Stuckert

Os deputados da bancada do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa de Minas Gerais condenaram a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de não conceder habeas corpus ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Na visão dos parlamentares, o julgamento de quarta-feira (04/04) foi mais uma etapa do golpe que está em curso no Brasil desde o impeachment da presidente Dilma Rousseff, em agosto de 2016.

O líder da bancada e do Bloco Minas Melhor, deputado André Quintão, destacou o legado socioeconômico deixado por Lula em oito anos de governo e reforçou que a sua condenação faz parte do golpe. “Um golpe arquitetado por interesses econômicos internacionais associados às elites preconceituosas de nosso país”, lamentou.

O líder de governo no Parlamento Mineiro, Durval Ângelo, classificou a atuação do STF como um jogo de interesses. “Uma corte de ocasião, que usa dois pesos e duas medidas”.

O parlamentar lembrou que o tribunal não teve a mesma postura com Aécio Neves (PSDB) ou com os amigos de Michel Temer envolvidos em um esquema de corrupção junto com empresas do setor portuário. “Romero Jucá tinha razão: ‘está tudo combinado com o STF’”, ressaltou.

Para o 1° Secretário da Assembleia, deputado Rogério Correia, o que ocorre é uma caçada, por parte do judiciário, aos históricos ideais propagados por Lula e pelo PT. “O que existe é uma perseguição, não ao presidente Lula, mas às suas ideias”, resumiu o parlamentar.

A opinião de Rogério Correia foi reforçada por Marília Campos, que rotulou a perseguição a Lula como uma tentativa de tirá-lo do jogo político e da eleição presidencial deste ano. “O que nós queremos é que Lula tenha o direito de ser candidato à presidência da república. Quando defendemos isso, estamos defendendo a Constituição brasileira.”

Na mesma linha, seguiu a denúncia do deputado Paulo Guedes. “Querem aplicar o golpe final porque sabem que, se deixarem Lula ser candidato, vão sair derrotados de novo. Eles não têm coragem de disputar a eleição”. O parlamentarressaltou que o encarceramento é a única forma encontrada pelos setores reacionários do país, de barrar Lula.

Cristiano Silveira, por sua vez, criticou as declarações intimidatórias dadas, via Twitter, pelo general Eduardo Villas Bôas, que disse ter falado em nome dos “cidadãos de bem”. Pela rede social, o militar pediu que o Supremo quenegasse o habeas corpus. “Onde estava o senhor general quando senadores foram pegos em gravação? Onde estava o senhor quando Romero Jucá falou em um grande acordo nacional”?, indagou.

Por meio de uma Nota Oficial, o Partido dos Trabalhadores se manifestou oficialmente na quinta-feira e disse que “a Constituição foi rasgada por quem deveria defendê-la e a maioria do STF sancionou mais uma violência contra o maior líder popular do país, Lula.”


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes