Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

André Quintão destaca programa que beneficia agricultura familiar e merenda escolar em Minas

Núcleo de Comunicação do Bloco Minas Melhor / Agência Minas

Foto: Manoel Marques/Imprensa MG

Para combater a pobreza no campo e enriquecer a alimentação escolar, o projeto Novos Encontros, coordenado pela Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), lançou editais coletivos para a compra de alimentos da agricultura familiar. O líder do Bloco Minas Melhor e ex-titular da Sedese, deputado André Quintão (PT), destaca a importância de se integrar secretarias estaduais na Estratégia de Enfrentamento da Pobreza no Campo, que o governo instituiu como prioridade em suas ações.

“Começamos a elaborar essas estratégias quando estávamos à frente da Sedese, em 2015. A ideia é simples: a escola compra produtos de agricultores de sua própria região, gera renda e incentiva a produção de alimentos saudáveis. Ou seja, no lugar do produto congelado, alimento fresquinho para nossas crianças e jovens”, ressaltou André Quintão.

Para a secretária de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social, Rosilene Rocha, a proposta do Governo de Minas Gerais é muito importante e visa, entre outros objetivos, combater a fome no campo. “Com as perdas dos direitos do trabalhador brasileiro promovidas pelo Governo Federal, precisamos facilitar o acesso do pequeno agricultor ao mercado institucional e a permanência das famílias no campo com uma alimentação mais nutritiva e aumento da renda", enfatiza Rosilene Rocha.

O secretário de Educação, Wieland Silberschneider, destaca que “a compra institucional qualifica a oferta da alimentação escolar com produtos saudáveis e alimenta uma quantidade significativa de cidadãos, muitas vezes, em situação de insegurança alimentar e nutricional”.

Municípios - A previsão é de que sejam adquiridas 570 toneladas de alimentos, o que equivale a R$ 2,7 milhões. Desse total, no mínimo 30% será preenchido com compra de famílias agricultoras, para abastecer 253 escolas estaduais em 27 municípios. Este ano, serão destinados à alimentação escolar R$ 26,4 milhões, sendo que o Estado vai destinar, no mínimo, 30% desse total para compras de alimentos da agricultura familiar, passando a atender 759 escolas públicas.

Além da Sedese, integram o projeto as secretarias de Educação (SEE), de Planejamento e Gestão (Seplag), que contam com a parceria das secretarias de Desenvolvimento Agrário (Seda) e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

Arranjo - A ideia consiste em organizar os agricultores familiares e possibilitar a compra de seus produtos, muitos deles típicos de cada região, direcionando-os às mesas das escolas estaduais. O arranjo tanto qualifica a alimentação escolar com produtos saudáveis quanto promove a inclusão socioeconômica dos agricultores familiares.

A compra institucional qualifica a oferta da alimentação escolar com produtos saudáveis. Verduras, legumes, frutas e polpas, arroz, café, leite em pó, carnes e quitandas são alguns dos produtos que poderão ser vendidos às escolas, por meio de editais coletivos.


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes