Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Memória de Marielle Franco inspira luta pela ampliação de políticas para as mulheres

Núcleo de Comunicação Bloco Minas Melhor

Foto:  Clarissa Barçante / ALMG

A memória da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), assassinada em 14 de março, mês de comemorações e lutas das mulheres, marcou a audiência especial da Comissão Extraordinária das Mulheres da Assembleia, na terça-feira (27/03). “Ela nos inspirou a combater qualquer tipo de opressão e a melhor forma de homenageá-la é continuar o nosso trabalho para garantir a soberania das mulheres em todas as esferas da sociedade. Neste ano eleitoral, queremos que o Parlamento seja mais representativo para as mulheres, pois só dessa forma garantiremos a presença institucional de nossas pautas de forma prioritária”, propôs a presidente da comissão, deputada Marília Campos (PT).

A audiência aconteceu por requerimento das deputadas Marília Campos e Geisa Teixeira (PT) e reuniu representantes de entidades governamentais e movimentos sociais para avaliar os eventos realizados ao longo do mês das mulheres. O sucesso da reunião da Comissão de Mulheres realizada na Praça Sete, em Belo Horizonte, no 8 de março, que contou com a participação de mais de 40 coletivos do Estado, foi destacado como uma grande iniciativa para dar visibilidade aos trabalhos da Assembleia nas ruas.

Políticas - Isabel Lisboa, subsecretária em exercício de Políticas para as Mulheres, da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania, lembrou dos esforços que o governo do Estado fez para que 258 eventos acontecessem pelo interior e também na capital, referenciando as políticas de gênero em Minas. “Tivemos as frentes de mulheres campesinas, trabalhadoras do ensino, de luta por moradias e de outras lutas coletivas, contra a opressão e por representatividade”, avaliou Isabel Lisboa.

Desafio - A presença essencialmente masculina nos sindicatos de trabalhadores é um desafio a ser vencido, segundo Teresinha de Avelar, da Rede Estadual de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, que comemorou a recente realização do Fórum das Mulheres nas Centrais Sindicais, onde a pauta feminista teve voz e repercutiu positivamente. “É um espaço político que precisa ser conquistado e esse encontro foi um avanço”, comemorou.

Racismo – A diminuição dos casos de violências contra mulheres no País ainda reflete a questão do racismo. Enquanto o número de agressões e mortes de mulheres brancas caiu no último ano, as pesquisas apontam o crescimento de vítimas negras. Essa triste realidade foi apresentada pela coordenadora do Centro Nacional de Africanidade e Resistência Afro-Brasileira, Célia Gonçalves Souza. “Nós ainda enfrentamos o racismo, para além do machismo. Avançamos em algumas questões do feminismo, mas não podemos tratar como igual uma questão que históricamente foi tratada de forma diferente. Precisamos colocar essa questão nas pautas de discussão e nas políticas públicas contra o racismo feminino”, denunciou a coordenadora.

Conscientização - A delegada Ana Paula Lamego chamou atenção para os diversos tipos de violência que oprimem as mulheres, sendo fundamental continuar com a mobilização, ajudando as mulheres a romperem o silêncio. “As denúncias aumentaram, mas precisamos empoderar as mulheres que ainda são vítimas das muitas formas de violência. Violência moral e psicológica devem ser denunciadas também", ressaltou ela.

Comissão permanente - Marília Campos reafirmou a necessidade de se aprovar o projeto que transforma a Comissão Extraordinária de mulheres em permanente. “Isso vai garantir um espaço de prioridade no Legislativo. Sendo permanente, teremos os projetos de lei passando por ela, valorizando nossas causas e nos tornando influenciadoras dos processos legislativos”, justificou.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes