Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Governo garante funcionamento de centro que atende pacientes com doenças como anemia falciforme

Núcleo de Comunicação - Bloco Minas Melhor 
Foto: Sarah Torres/ALMG

A Secretaria de Estado de Saúde está trabalhando na confecção de um novo convênio com o Centro de Educação e Apoio Social (CEAPS) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que é responsável por auxiliar famílias com crianças que foram diagnosticadas com doenças identificadas por meio do teste do pezinho, como anemia falciforme e fibrose cística. A boa notícia foi dada pelo deputado Dr. Jean Freire, em audiência pública realizada pela Comissão de Participação Popular, presidida por ele.

“Ontem tive uma conversa no governo a esse respeito e, de antemão, me garantiram a manutenção do convênio”, adiantou o parlamentar, fazendo referência às conversas que manteve com o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães. Doutor Jean, que atuou com médico no interior mineiro, fez questão de ressaltar a importância do trabalho de acolhida realizado pelo Ceaps, principalmente no que diz respeito aos pacientes oriundos dos rincões do estado. “Quero destacar o trabalho maravilhoso que eles fazem. O Ceaps atende muitas pessoas do Vale do Jequitinhonha e do Norte de Minas, prestando um serviço belíssimo. É necessário que o dinheiro caia na conta para que a associação se mantenha”, frisou.

O último convênio do CEAPS - que é subordinado ao Núcleo de Ações e Pesquisa em Apoio Diagnóstico (Nupad) - com o governo estadual expirou em outubro de 2016. Desde então, a iniciativa vem sendo mantida por meio de recursos providos pela Faculdade de Medicina da UFMG e de dinheiro enviado pelo Ministério da Saúde para a realização de testes do pezinho.

No entanto, de acordo com a representante da Secretaria de Saúde no encontro, Ana Renata Moura, a equipe técnica da SES já autorizou a celebração do contrato. Segundo ela, que é Coordenadora de Atenção à Saúde das Mulheres e Crianças da SES, o novo convênio aguarda apenas avaliação jurídica, o que leva aproximadamente uma semana.

A presidente da Associação de Pessoas com Doenças Falciformes e Talassemias de Belo Horizonte e Região Metropolitana (Dreminas), Maria Zeno Soares,  destacou a contribuição dada pelo Ceaps ao tratamento dos indivíduos diagnosticados com patologias falciformes. ”Quando a criança é rapidamente diagnosticada, o acompanhamento é feito logo nos primeiros dias de vida, por equipes médicas e multidisciplinares”, comentou. Sendo assim, essas crianças conseguem ser tratadas e ter qualidade de vida, diminuindo a morbidade”, acrescentou. Ela ressaltou que boa parte dos pacientes vive em situações de vulnerabilidade social. "O Ceaps acompanha de fato os atendidos, que vêm para a Capital sem nenhum recurso”, ressaltou

Novas bases 
- Firmado em 2014, o antigo convênio entre o estado e o CEAPS previa a transmissão de R$ 1,2 milhão a cada ano. O novo vínculo estabelece o repasse de R$ 3 milhões anuais . De acordo com José Nélio Januário, diretor-geral do Nupad, tal valor conseguiria cumprir com as necessidades do projeto. “É preciso ter uma estrutura de referenciamento para que as famílias [dos pacientes] não fiquem perdidas na rede [de saúde]”, explicou José Nélio. Segundo ele, a expectativa é que o novo convênio seja homologado até o fim do ano.

O Ceaps auxiliou aproximadamente 6.000 pacientes desde a sua fundação, em 1993. Desde então, a equipe do centro já submeteu cerca de 5 milhões de crianças ao teste do pezinho.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes