Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Minas Gerais tem o melhor índice de habitantes por biblioteca

Núcleo de Comunicação Bloco Minas Melhor / Assessoria ALMG

Foto: Willian Dias / ALMG

Os programas de incentivo para a formação de novos leitores são uma preocupação permanente da Secretaria de Cultura (SEC). A etapa final do Fórum Técnico Semeando Letras, que aconteceu na Assembleia entre os dias 22 e 24 de novembro, discute as metas que vão compor o Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas. O presidente da Comissão de Cultura, deputado Bosco (Avante), destacou a importância da participação da sociedade nas discussões para a construção do plano estadual.

“Os livros são um instrumento fundamental para a formação das crianças e jovens e para sua preparação para o futuro. A leitura e a escrita são elementos fundamentais para a construção de sociedades democráticas. Por isso, precisamos debater o assunto de forma profunda”, ressaltou o deputado.

Cidadania - Superintendente de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário da SEC e coordenador-geral do Plano Estadual do Livro e Superintendente de Bibliotecas da SEC, Lucas Guimaraens, afirmou que o evento encerra um processo de ampla participação da sociedade em torno da temática dos livros e bibliotecas, que incluiu sete encontros regionais, além de uma consulta pública. “O plano estadual não trata apenas de livro e biblioteca, mas de cidadania e democracia”, afirmou.

O secretário de Cultura, Angelo Oswaldo, destacou a importância de percorrer todas as regiões do Estado para debater a construção do plano estadual. "Temos cerca de 700 municípios mineiros com biblioteca pública, e o nosso esforço é para que todas as cidades tenham o espaço", afirmou.

Bibliotecas - O presidente da Câmara Brasileira do Livro, Luís Antônio Torelli, apresentou dados animadores sobre a realidade do tema no estado. Ele disse que, no Brasil, Minas Gerais tem o melhor índice de habitantes por biblioteca, com cerca 23 mil pessoas por espaço. Sobre a realidade do mercado editorial brasileiro, Torelli lembrou que apenas 15% dos municípios têm livrarias, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Belo Horizonte apresenta também um índice positivo na relação habitantes por livraria: são 13.848 por livraria, o que não está distante do ideal previsto pela Unesco, de uma loja para cada 10 mil pessoas. 

É nesse cenário complexo que se busca a aprovação do Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL), iniciado em 2006. Outra boa notícia trazida por Torelli foi a de que o PNLL já foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado. De acordo com ele, a previsão é de que o projeto seja aprovado em 2018.

Reaprender a ler - A doutora em letras Maria Antonieta Antunes Cunha citou a frase de Paulo Freire - “A leitura do mundo precede a leitura escrita” - para explicar que a palavra ajuda a construir a imagem que se tem do mundo. “Estamos irremediavelmente atrelados à palavra, por isso, somos humanos”, disse.

Ela acredita ainda que, em bibliotecas e salas de aula, convivem obrigatoriamente tipos de leitura: o instrucional, que é o conhecimento objetivo e formal; e o expressivo, que permite análise, interpretação e discussão, de modo a formar crenças, opiniões, gostos e atitudes. “Nesse último tipo, entra a arte; só ela possibilita que nos posicionemos livremente”, concluiu.

Parceria - O evento, uma parceria entre o Poder Legislativo e as Secretarias de Estado de Cultura e de Educação (SEE), com o objetivo de avaliar propostas do Governo de Minas e apresentar contribuições da sociedade civil para a elaboração do Plano Estadual do Livro.

Essa ferramenta vai estabelecer metas e diretrizes para o governo nos próximos 10 anos, a fim de valorizar o livro e democratizar o acesso às bibliotecas.


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes