Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Aleijadinho e o Barroco são homenageados em audiência pública como marca da identidade mineira

Núcleo de Comunicação - Bloco Minas Melhor

Foto: Reprodução

O barroco mineiro e a obra de Antônio Francisco Lisboa, o Alejiadinho, foram homenageados em audiência pública realizada pela Comissão de Cultura na terça-feira (21/11). A reunião extraordinária foi convocada em virtude das comemorações do Dia do Barroco, em 18 de novembro, instituído pela Lei 20.470, datada de 2012, por acreditar-se que nesse dia, em 1814, Aleijadinho foi sepultado.

“A cultura mineira passa, necessariamente, pelo barroco. Essa data é muito marcante e, sobretudo, importante para a mobilização das escolas e de todos os segmentos que fazem a cultura do estado”, frisou o deputado Bosco (Avante), que preside a Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa. “O barroco deve ser preservado e tido como um ‘norte’ para Minas Gerais. É uma cultura que representa um marco na história mineira, sobretudo na época do ouro e dos diamantes”, frisou o parlamentar.

A visão de Bosco é compartilhada pelo secretário de Estado de Cultura, Ângelo Oswaldo. “O barroco é uma marca de identidade mineira. Através do barroco identificamos toda a civilização do ouro e dos diamantes em Minas Gerais. Ele é o grande legado desse ciclo econômico e de mineração, que nos proporcionou uma riqueza extraordinária do ponto de vista artístico e cultural”, afirmou.

“O barroco foi muito pródigo em Minas Gerais, pois brotou em toda parte. Por onde a gente anda no estado, encontramos uma capela, um monumento, uma casa ou uma fazenda, sempre com alguma característica do século XVIII manifestada através do estilo barroco”, ressaltou o secretário, que lembrou a existência de 700 conselhos municipais de cultura em Minas.

Restauração de igrejas - A superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Minas Gerais, Célia Corsino, informou que o instituto está trabalhando pela restauração de duas igrejas barrocas do estado. Trata-se da Catedral da Sé, em Mariana, e da Igreja de Conceição de Antônio Dias, em Ouro Preto, onde Aleijadinho está enterrado. “Aqui em Minas, o que está acontecendo é a finalização de projetos. As licitações são muitos exigentes, pois os erros [de execução dos reparos] não permitem retorno. Estamos sendo muito criteriosos com isso”, explicou Célia.

A restauração estrutural das duas igrejas, segundo ela, já foi concluída. Os editais que serão lançados envolvem apenas os elementos artísticos, tais como os altares. Serão R$ 4 milhões para cada igreja. “As obras devem se iniciar, no máximo, em março de 2018 e devem durar cerca de três anos”, afirmou a superintendente.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes