Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Lula fala sobre educação, em Salinas, e faz ato político em Francisco Sá

Edição: Núcleo de Comunicação Bloco Minas Melhor

Foto: Ricardo Stuckert

Durante a caravana Lula pelo Brasil que está percorrendo o norte de Minas Gerais, o ex-presidente esteve em Salinas, na quinta-feira (26/10) e visitou o campus do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, onde estudam 1,4 mil alunos presenciais e 3 mil à distância. “Ofertamos mais de 500 vagas anuais e temos nove cursos superiores. Até 2008, tínhamos apenas um curso. Só não temos ainda mais por conta de restrições. Atendemos bacharelados em engenharia, veterinária, sistemas de informação e temos o único curso de tecnologia de produção de cachaça do País”, disse o reitor, José Ricardo Martins.

No campus, Lula conversou com alunos sobre o atual momento político. “O Brasil vive o momento mais pobre de formação política da história. E não é só no Brasil, é no mundo todo. A crise de 2008 não foi resolvida por falta de liderança política. As decisões foram terceirizadas. Fomos piorando a partir da boa geração da década de 1980. Hoje, o Congresso vive um momento difícil, o Supremo Tribunal Federal vive um momento difícil e o Executivo igual”, disse.

O ex-presidente lamentou a ausência de partidos fortes e aproveitou para alfinetar o pré-candidato à presidência pelo PDT, Ciro Gomes. “O PT continua sendo o único partido de caráter nacional. Gostaria que tivéssemos três ou quatro partidos desta envergadura. Temos partidos de esquerda como o Psol, mas ele é mais focado no Rio de Janeiro. Temos o Ciro, que é um companheiro que respeito muito, mas ele atira no próprio pé todos os dias. O PDT, na época do Brizola, se mostrou um partido de esquerda”, disse.

Diante do cenário, Lula vê sua candidatura como a mais viável. “Temos um legado. Nos 12 anos de PT, o Brasil viveu seu melhor período na educação, na inclusão social”, disse. “Quadruplicamos o orçamento em educação, criamos o Fundeb, o Plano Nacional de Educação, o ProUni. Eles estão desmontando tudo, até o Fies, que não fomos nós que criamos, mas não existiam fiadores para os empréstimos. Colocamos o Estado como fiador e quando a garantia do Estado chegou a R$ 2 bilhões, acharam que era demais. Ora, como o Estado pode achar demais esse valor para financiar 4 milhões de estudantes, enquanto gastam R$ 12 bilhões para manter Temer na Presidência? Então, é uma questão de prioridades”, comparou.

O 1º secretário da Assembleia, deputado Rogério Correia, acompanhou a caravana e ressaltou a importância dos investimentos em educação, rechaçando a atitude do governo Temer em congelar os recursos por 20 anos. “Aprovaram uma maldita PEC que congela por 20 anos os recursos em educação, saúde e programas sociais. No governo do PT era diferente. O Lula recuperou os institutos federais e inaugurou universidades federais por Minas Gerais e pelo Brasil, que agora estão sem dinheiro para pesquisa e até para pagar a conta de luz”, alertou. 

A passagem por Salinas foi encerrada às 17h54, com um ato público na Praça do Banco do Brasil. À noite, mais uma parada improvisada que virou ato político ante uma multidão em Francisco Sá.

“O presidente Lula fez questão de parar em Francisco Sá e conhecer um pouco mais das necessidades do povo do Vale e de toda essa região de Minas Gerais”, destacou o deputado Paulo Guedes.


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes