Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

André Quintão relembra o legado de conquistas sociais dos governos do PT

Edição: Núcleo de Comunicação Bloco Minas Melhor

Foto: Ricardo Stuckert

O líder do Bloco Minas Melhor, deputado André Quintão (PT), que acompanha a Caravana Lula pelo Brasil nas cidades mineiras, ressaltou a importância da viagem num momento desafiador da realidade brasileira, em que é necessário recontar a história de legados do ex-presidente e do Partido dos Trabalhadores. "Essa caravana está mostrando a verdadeira história das nossas conquistas e não será a grande mídia, nem parte do Judiciário, que vai contar a história distorcida, preconceituosa e intolerante contra um presidente operário que transformou nosso País num exemplo internacional de combate a fome", discursou o deputado durante ato em Araçuaí (Vale do Jequitinhonha), na noite de quarta-feira (25/10). Na Praça do Mercado, em Araçuaí, Lula foi recepcionado pelo maior número de pessoas da caravana por Minas até quarta-feira.

De passagem pelo Vale do Jequitinhonha, Lula se mostrou muito feliz em retornar à região que conhece há décadas. “Essa caravana não é para falar, é para conhecer o sonho de vocês, o que esperam que um governo possa fazer para resolver os problemas de nossa juventude que, hoje, mesmo se formando, não tem possibilidade de empregos. Minha andança é para colocar na cabeça do povo esperança e sonho”, afirmou.

Avanços na Saúde - Durante o ato também foram discutidos temas sobre políticas públicas de saúde. Os deputados estaduais do PT, Cristiano Silveira, Dr Jean Freire e Rogério Correia, estavam presentes e ouviram dos moradores muitas queixas sobre a perdas de direitos no atual governo. "O povo está revoltado com o retrocesso do governo Temer. E reconhece os avanços nas políticas públicas de saúde do SUS, um legado dos governos do PT, que está retirado de pauta", lembrou o deputado Dr Jean.

Vice-líder do governo Pimentel, o deputado Cristiano Silveira lembrou que os direitos civis estão ameaçados no País depois do golpe que tirou a presidente Dilma. "Nós estamos na rua lutando com o companheiro Lula e queremos avisar para a casa grande, que não vamos voltar para a senzala. Nós vamos lutar pela liberdade, pela justiça social e para entregar de volta, o Brasil aos brasileiros", afirmou.

O lavrador José Osvaldo Vaz, falou da melhoria dos serviços na cidade, durante os governos de Lula e Dilma. "Foi depois que Lula assumiu a Presidência que melhorou a saúde. Temos aqui o programa Mais Médicos, excelente. O atendimento é bom, são médicos profissionais. Temos mais conforto agora em nossa comunidade", lembrou o morador de Araçuaí.

O programa Mais Médicos também fez a diferença para o povo local, que se queixava de que, antes da chegada dos profissionais, um médico visitava a cidade apenas uma vez por mês. "Os médicos que vieram de Cuba são excelentes. Tínhamos uma saúde precária, mas depois desses médicos, temos atendimento duas vezes por semana", diz o lavrador Sebastião Vaz Vieira, também residente em Araçuaí.

Estado de exceção - O escritor e jornalista Fernando Morais, biógrafo de Lula e que acompanha a caravana, lamentou em discurso em Araçuaí que o País, depois de enfrentar por mais de duas décadas uma ditadura, tenha voltado a viver num Estado de exceção, hoje com outra forma de ditadura. Morais lembrou que a “ditadura togada de hoje, do Ministério Público, do Judiciário e da Polícia Federal” conduziu ao suicídio o ex-reitor da Universidade Federal de Santa Catarina Luiz Carlos Cancellier de Olivo, depois de ser levado a prisão temporária, sem nenhum amparo legal, e de ter sua reputação destruída junto a opinião pública. “São as mesmas forças que estão há três anos no encalço do presidente Lula”, frisou Morais.

"Quando saí da Presidência queriam que eu fizesse um terceiro mandato. Em nome da democracia deixei a Presidência da República. Eu tinha 87% de aprovação do governo, o Temer tem 97% do povo brasileiro contra a permanência dele na Presidência. Ele só tem 3% de aprovação, que deve ser na casa dele", declarou Lula.

O ex-presidente aproveitou para questionar o discurso da Operação Lava Jato. "E depois dizem que a Lava Jato quer acabar com a corrupção, dizem que a Lava Jato está moralizando esse País", pontuou. "Nós agora estamos correndo o risco de perder tudo que a gente conquistou nos últimos 12 anos", ressaltou Lula.

DefesaLula afirmou estar disposto a enfrentar ataques direcionados a ele e sua possível candidatura em 2018. "Você vê todo dia 20 minutos de matéria contra o Lula na televisão. Lula tem um apartamento, Lula tem uma chácara. Até agora, a única pessoa que apresentou provas fui eu: as provas da minha inocência", reiterou. "Tenho desafiado os procuradores, a Polícia Federal, a Lava Jato e o juiz. Não estou acima da lei, mas não quero ser vítima de canalhice da imprensa e da Justiça", avisou.

O ex-presidente citou as operações abusivas de perseguição judicial. “Entraram na minha casa achando que eu e dona Marisa tínhamos joias, dólares, não encontraram nada e não tiveram coragem na cara de pedir desculpas para dona Marisa. Esse sofrimento adiantou a morte dela. Eu não sou homem de guardar mágoa. Quero justiça. Estão tentando fazer isso para tentar evitar que eu seja candidato em 2018”, completou.

Lula disse que vai "brigar" para vencer em 2018. "Vamos enfrentar essa batalha. A única coisa que tenho certeza, e vocês têm que acreditar nisso, é que até agora eles não conseguiram me destruir, e não foi por falta de vontade. Não preciso fazer promessa porque o povo me conhece. Vocês adquiriram consciência política e me passaram a força. Não sou eu, sou resultado do crescimento de vocês", afirmou.

Ato Cultural

Para encerrar os atos do dia, os artistas de Araçuaí realizaram um evento que teve como tema a cultura do Vale do Jequitinhonha, com shows dos cantores Saldanha Rolim e Rubinho do Vale, além de corais da região. Lula, que é entusiasta da cultura do Vale, assistiu a diversas apresentações e entrevistou alguns dos artistas que se apresentaram - a exemplo das entrevistas realizadas durante as caravanas da cidadania nos anos 80. 


Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes