Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes
 
 
Logo Minas Sem Censura Newsletter

Mais Notícias

 
 

Alteração no Zoneamento de Contagem que pode assolar Bacia de Vargem das Flores será debatido na Assembleia


Questionamento à proposta foi feito pela deputada Marília Campos, integrante do Conselho Deliberativo da Agência de Desenvolvimento da RMBH

Décio Junior - Núcleo de Comunicação Bloco Minas Melhor

 Foto: Divulgação

A deputada Marília Campos (PT) pediu adiamento da aprovação da proposta feita pela Prefeitura Municipal de Contagem ao Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado que apresenta alterações ambientais no macrozoneamento organizado pela Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte, e que pode assolar a Bacia Hidrográfica de Vargem das Flores.

O questionamento da deputada, que representa o Parlamento mineiro no Conselho Deliberativo da Agência, foi apresentado em reunião realizada na terça-feira (11/07), na Cidade Administrativa.

Marília relatou o caso na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia de Minas Gerais, que aprovou requerimento para a realização de uma audiência com a participação de especialistas que possam opinar sobre a proposta. O requerimento teve apoio dos deputados Ivair Nogueira (PMDB), Geraldo Pimenta (PCdoB) e Glaycon Franco (PV), presidente da Comissão.

Os questionamentos apresentados levantam dúvidas sobre a viabilidade das alterações, já que a região é uma importante área de nascentes e de retenção de águas pluviais. A proposta da Prefeitura de Contagem visa reconhecer e ampliar as ocupações da região, o que pode resultar numa redução da área de preservação. “Não estamos discutindo se as ocupações são regulares, e sim o comprometimento da sobrevida do manancial de Vargem das Flores”, alertou.

Além da bacia Vargem das Flores, os mananciais existentes no macrozoneamento produzem 1.500 litros de água por segundo, capazes de abastecer uma região de 500 mil pessoas. Além do impacto ambiental que pode resultar na poluição e aterramento das nascentes, prejudicando o abastecimento das cidades da RMBH, Marília Campos alertou para os riscos que a proposta leva à cidade de Betim. “A área serve como uma reserva de água das chuvas impedindo que ela escoe de uma única vez para Betim, ou seja, serve como contenção de enchentes”, disse.

Na segunda-feira (17/07), a deputada vai relatar o assunto no programa Mundo Político, transmitido pela TV Assembleia às 22h30.



Logo Minas Melhor Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais
Rua Rodrigues Caldas, 79 - 3º andar
Santo Agostinho - BH / MG

(31) 2108-7597 minasmelhoroficial@gmail.com
Copyright 2016 Minas Melhor.
Facebook Youtube Twiter Sound cloud
nas redes